Os discos da semana #78 (21/08 a 27/08)

Salve, discólatra!

Nessa última semana escutamos 16 álbuns / EPs e 24 singles, que fazem parte da nossa playlist. Do maracatu ao hardcore, do hip hop ao shoegaze, você encontra tudo de mais legal aqui no Disconversa!

Não deixe de seguir a nossa playlist de lançamentos, ela é atualizada semanalmente por Jônatas Marques e Vitor Silveira. A capa é de William de Abreu. Bora conferir?

Abraskadabra, Amanda Gabana, André Abujamra, Elisa Fernandes & Ana Sucha, Ente, Felipe Flip & Átrio Jazz, Fernando Alakejá, Lara Aufranc, Maria Ó e Paulo Tó lançaram clipes que valem o confere, é só clicar no nome de cada artista para assistir!


Ficaram de fora da playlist os seguintes álbuns, que foram lançados via Bandcamp:
Flavia Goa & Marcos – Campello Zinga
Thelmo Cristovam – Sem Ar
Vitor Çó – 99%


Entre álbuns, EPs e singles, alguns destaques da curadoria:

Andrezza Santos – EUTRÓPICA: CARRANCA por Jônatas Marques
Lançado como EP, Carranca é a segunda parte do álbum Eutrópica de Andrezza Santos, artista paulista que vive em Juazeiro (BA). O primeiro terço, Sapopemba, foi lançado esse ano e a terceira parte deve chegar em breve. Eutrópica: Carranca já começa com um hit: “Eu Vou, Você Vem?” que tem a participação de Josyara, cantora e instrumentista que coproduziu Carranca. O resto do EP segue essa vibe brasileira com destaque para a poderosa voz de Andrezza. Recomendamos que você escute também Sapopemba e fique de olho no lançamento da terceira parte desse trabalho.


André Abujamra – Duzoutruz (Vol 1), por Vitor Silveira
Duzoutruz (Vol 1) é o primeiro álbum de intérprete da impecável discografia do multi-artista André Abujamra, que incluem lançamentos com Os Mulheres Negras e com o Karnak. De Banda Metrô a Caetano Veloso, de Arnaldo Antunes a Itamar Assumpção, de Zélia Duncan a Paulinho Moska: todas as faixas são frutos de memórias afetivas neste projeto que surgiu durante a pandemia e com André finalizando seu último disco solo, Emidoinã – a Alma de Fogo, lançado no ano passado.


Cigana – Tudo Que Há de Novo – Remix por Jônatas Marques
Tudo Que Há de Novo é uma das gratas surpresas dessa semana, principalmente para aqueles que não conheciam Cigana. É um EP com músicas repensadas com outros artistas: Rafouza, Cosmos Curiz, Salvegod e Joe Irente. Esse disco remix me fez ir atrás de outros lançamentos do Cigana e não me arrependi – você deveria fazer o mesmo.


O Grito – Sob o Sol de Albuquerque por Vitor Silveira
O Grito é um trio carioca que mistura MPB com rock e doses de psicodelia formado por Pedro Canuto, Edu Raddi e Be Queiroz. Depois de lançar o álbum “Telas Vivas” (2020), a banda acaba de lançar o “Sob o Sol de Albuquerque“, EP gravado no estúdio da banda em Albuquerque (RJ), que conta com versões de Sérgio Sampaio, Tom Jobim, Ave Sangria e Gilberto Gil.


PELVs – 1991-2012 Caixa por Vitor Silveira
Em 2012, perto de comemorar 22 anos de carreira e 20 anos do lançamento de seu 1º disco, “Peter Greenaway’s Surf”, a PELVs lançou “1991-2012 Caixa”, uma coletânea em 4 volumes com demos, sobras de estúdio, versões ao vivo e outras raridades. Em 2012 o formato CD já estava desprestigiado e os álbuns saíram apenas em formato digital no Bandcamp da Pelvs. Em 2021, as 68 faixas, cuidadosamente divididas em 4 Volumes com 17 músicas cada, foram disponibilizadas para os serviços de streaming.


Entre os singles, Jônatas Marques destaca:

Varanda – Aquela do Carnaval
A banda de Juiz de Fora chega muito bem nas plataformas de streaming. O single passa uma vibe comfy e esperançosa (muito importante nesse momento, né?). A faixa foi produzida por Nathan Itaborahy, mixagem por Benke Ferraz e a master ficou por conta de Alejandra Luciani. A Varanda está preparando o seu primeiro EP, que deve chegar em breve.

Mais Uma – Tem Muita Gente
Seguindo na vibe “bandas indies com vozes femininas”, o Mais Uma lançou o seu terceiro single desse ano. É bem interessante perceber como os elementos de bateria eletrônica casam tão bem com os timbres e as letras do grupo, vale conferir outros trabalhos deles também. O álbum de estreia da banda de Florianópolis foi lançado em 2020 (vai ouvir também).

Ente – Clareira
Outra banda que chegou com tudo nos streamings foi Ente, com o seu single Clareira. A banda carioca mistura muito bem as cordas com uma flauta e uma voz aguda e cortante. Foi uma das melhores coisas que descobri esse ano. Eles também lançaram um clipe de Clareira, dirigido por Hick Duarte e que você pode assistir aqui. A banda está trabalhando no seu disco de estreia, que deve sair ainda esse ano.

Vitor Silveira destaca:

Abraskadabra – Do We Need a Sign?
Do We Need a Sign? realça o ska punk com elementos de pop punk do Abraskadabra, e antecipa o álbum Make Yourself at Home, programado para o dia 24 de setembro. O álbum será lançado pela gravadora estadunidense Bad Time Records em 4 versões diferentes do disco em vinil colorido com distribuição nos Estados Unidos, Reino Unido, Japão, e é claro, no Brasil. Make Yourself at Home está em pré-venda e pode ser adquirido no site da banda, clicando aqui!

Jorge Mautner & Cecília Beraba – Não, Não, Não
Regravação do primeiro single lançado por Jorge Mautner em 1966, lado B do compacto de Radioatividade, o rock Não, Não, Não é uma canção de protesto contra a ditadura militar instaurada no Brasil pelo golpe de 64, tema que infelizmente continua atual. O single antecipa o novo álbum de Cecília Beraba, que lançou um dos discos favoritos da casa no ano passado, Eterno meio-dia – Parcerias com Jorge Mautner, e volta no inicio do ano que vem com o já muito aguardado Cecília Beraba Canta Jorge Mautner – Só o amor pode matar o medo.


Leia a bula:

Álbuns e EPs
1. André Abujamra – Duzoutruz (Vol 1)
2. Andrezza Santos – EUTRÓPICA: CARRANCA
3. BAYO – Atlântico Sul
4. Cigana – Tudo Que Há de Novo – Remix
5. F.Snipes, Rooster & Foolish27 – Conexão Hill Valley
6. Flavia Goa & Marcos Campello – Zinga
7. Napoleon Da Legend – Dim​-​mak
8. O Grito – Sob o Sol de Albuquerque
9. Paulo Vaz – Rebuild
10. PELVs – 1991-2012 Caixa
11. Persie – Odaléa
12. Sebastianismos – Tóxico
13. Slowhaze – Slowhaze
14. The Bug & Moor Mother – Vexed
15. Thelmo Cristovam – Sem Ar
16. Vitor Çó – 99%

Singles
1. Abraskadabra – Do We Need a Sign?
2. Amanda Gabana – Nós
3. Autoramas & Rodrigo Dead Fish – Sem Tempo
4. Brendo Mello – Dono do Erro
5. Charme Chulo – Rabo de foguete
6. Dy Fuchs – The Enemy
7. Elisa Fernandes & Ana Sucha – Casa Comigo?
8. Ente – Clareia
9. Felipe Flip & Átrio Jazz – Do Nada (Jazz Remix)
10. Fernando Alakejá – Limiar do Vácuo
11. João Loroza – 31 de Agosto
12. Jorge Du Peixe & Cátia de França – O Fole Roncou
13. Jorge Mautner & Cecília Beraba – Não, Não, Não
14. Josie – Quando Tudo Está em Paz
15. Lara Aufranc – Amor Comum / Sangue Quente (Ao Vivo)
16. Leo Fazio, Dieguito Reis & Luiz Caldas – Não Vá Tão Longe
17. Mais Uma – Tem Muita Gente
18. Maria Ó – Luminosa
19. Ousel – Coffee Break
20. Paulo Tó – A Sanha Continua
21. Rodrigo Caê – Corpo (DJ Demmer Remix)
22. Terno Rei – Lilás
23. Varanda – Aquela do Carnaval
24. Zander & Popoto – Não Morri de Saudade


Continue usando máscara e, sempre que possível, mantenha o isolamento social. Vá vacinar quando for a sua vez e não ouça o atual presidente.

Aquele abraço e até semana que vem!

Vitor Silveira

Vitor Silveira

Vitor Silveira, é graduado em Biblioteconomia pela UFRJ, e também tem formação técnica em Produção Audiovisual pela FAETEC. Atualmente divide a vida entre pesquisas em Humanidades Digitais e o portal Disconversa, onde contribui como editor, colunista e webmaster, assim como produtor e editor de áudio no Disconversando. Entre opiniões polêmicas e informações obscuras, enxerga em um disco do Cartola a mesma beleza que no Metal Machine Music do Lou Reed.

Deixe um comentário