Os discos da semana #99 (29/01 a 04/02)

Salve, discólatra!

Esses são os 10 álbuns/EPs e 10 singles que mais escutamos nos últimos dias aqui na redação do DCV!

Não deixe de seguir a nossa playlist de lançamentos, ela é atualizada semanalmente por Jônatas Marques e Vitor Silveira. A capa é de William de Abreu. Bora conferir?


Entre álbuns, EPs e singles, alguns destaques da curadoria:

Chinaina – Carnaval da Vingança por Vitor Silveira

Lembro de um tuite do China descrevendo o clima do EP antes mesmo de lançar o primeiro single onde eu pensei na hora que é isso, antes mesmo de escutar esse seria um dos meus lançamentos favoritos do ano até agora. Como faziam os antigos dou RT aqui:

RT @chinaina: “sabe aquele cheiro de loló e suvaco do carnaval? É isso o que quero nas músicas”. Com essa referência o maestro começou a escrever os arranjos do EP.

E nessa eu ainda nem sabia que o primeiro single seria uma lolózada Hardcore Brasileiro – versão de Sheik Tosado, banda em que China foi vocalista entre 1996 e 2001, e também uma das bandas que ajudou a formar meu caráter.

Ainda nem sabia que o EP contaria com uma versão incrível de Deixe-se Acreditar, da Mombojó, outra das melhores bandas desse país. E Virando Papangú? Parceria com o brabíssimo Cannibal, da banda Devotos. Isso sem falar na maravilhosa Carnaval Infinito, que conta com um clipe gravado em casa e em família.


Gui Flowerz – róliude por Jônatas Marques

Essa é uma daquelas faixas que me ganham logo no começo: versos que grudam na cabeça, synths que te levam pra outra dimensão de tão bem timbrados e a voz de Gui Flowerz que me pegou muito. E com um bônus: uma letra em português. Não foram poucos os momentos do fim de semana que me peguei cantarolando: “É tipo um filme… pra mim”.

O artista comenta um pouco sobre o lançamento:

“O projeto nasceu do meu baú de noias. Acho que quando você tem um projeto que você se dedica e dá importância demais pra ele, vem o lado bom que é ser profissa, de virar algo sólido pra vender, mas, ao mesmo tempo, rola o risco daquilo virar um engomadinho que nunca se deixa pisar fora da faixa. E quando rola isso você não deixa de fazer música, você engaveta elas, até que você percebe que tem algumas ali que se conversam e que existe um fio da meada”.
Gui Flowerz já colaborou com nomes da cena alternativa nacional, como Cigana e “DSTN e bona. A faixa róliude é o primeiro lançamento de Gui no Spotify, abrindo uma sequência de singles que prepara os fãs para a chegada do seu EP de estreia. Já estou aqui ansioso para ver o trabalho completo de Gui Flowerz, com certeza aparecerá nas minhas playlists.


Leia a bula:

Álbuns e EPs
1. Arthur Nogueira – Brasileiro Profundo
2. Chinaina – Carnaval da Vingança
3. Corpo Expandido – Entre Ruínas e Devaneios
4. Facção Caipira – Facção Caipira
5. Fernando Catatau – Fernando Catatau
6. Hermeto Pascoal – Planetário da Gávea
7. Mestre Madruguinha – Pra Onde A Gente Vai Agora?
8. Navegantes e as águas de Ynaê – Navegantes e as águas de Ynaê
9. Nosso Querido Figueiredo – Evereste Deluxe
10. Rafa Carvalho – DO MAR

Singles
1. Anderson Lobo – O Sopro do Tempo
2. Bruna Alimonda – Vista Pro Mar
3. Ed Curva – In the Morning
4. Fee Le Fol – Love is a Rare Magik
5. Gui Flowerz – róliude
6. Luiza Audaz – Genesis
7. Marcelo Perdido + Tiê – Mais
8. Nativos MC’s – Tente Entender
9. Pedro de Aguiar – Não Quero Ser Mais Um
10. Taís Feijão – Fevereiro


Continue usando máscara e, sempre que possível, mantenha o isolamento social. Vá vacinar quando for a sua vez e não ouça o atual presidente.

Aquele abraço e até semana que vem!

Vitor Silveira
Últimos posts por Vitor Silveira (exibir todos)

Vitor Silveira

Vitor Silveira, é graduado em Biblioteconomia pela UFRJ, e também tem formação técnica em Produção Audiovisual pela FAETEC. Atualmente divide a vida entre pesquisas em Humanidades Digitais e o portal Disconversa, onde contribui como editor, colunista e webmaster, assim como produtor e editor de áudio no Disconversando. Entre opiniões polêmicas e informações obscuras, enxerga em um disco do Cartola a mesma beleza que no Metal Machine Music do Lou Reed.

Deixe um comentário