Casaco inglês de Arnaldo Baptista pode ser seu através de rifa!

“Não é um casaco de general, mas tem muito mais autoridade. Num sentido, de comprar e trilhar; eu compartilho, uma ‘Battle-Dress’ inglêsa. Para, desapegar; ‘das coisas materiais’, que me dão prazer”. Escreve Arnaldo sobre a rifa.

Os Mutantes ficaram conhecidos não só por seu som que desperta fãs pelo mundo todo até hoje. O visual da banda, que incluía instrumentos luxuosos, roupas extravagantes, maquiagens e diversas fantasias. Um desses itens famosos foi o Battle-Dress do tecladista e vocalista Arnaldo Baptista, um dos líderes da banda, grande compositor e produtor. O casaco foi comprado em uma viagem dos Mutantes à Inglaterra, durante os loucos anos 1970, em Portobello Road (I walk down Portobello road to the sound of reggae), famosa rua de comércio de quinquilharias e lojas de antiguidades de Londres.

Destaco que o casaco faz parte da carreira solo de Arnaldo, tendo sido comprado junto uma das peças mais importantes nos anos 70, porém foi usada somente durante a sua carreira solo. A memorabilia, que está na capa do disco Singin’ Alone (1982) e no clipe de Será Que Eu Vou Virar Bolor?, faixa do disco Loki? (1974), é prêmio de uma rifa que está sendo realizada por Arnaldo. O intuito é que os fãs ajudem o músico nesse momento de necessidade, devido à pandemia do COVID-19. Com o investimento de um valor de R$50, aqueles que participarem têm a possibilidade de levar para casa essa grande preciosidade que faz parte da memória da música brasileira!

O sorteio da rifa se dará com 80% dos números preenchidos. A data e plataforma de sorteio serão anunciadas uma semana antes nas mídias sociais. Corre aqui nesse link pra comprar o seu número e boa sorte!

Vitor Silveira
Últimos posts por Vitor Silveira (exibir todos)

Vitor Silveira

Vitor Silveira, é graduado em Biblioteconomia pela UFRJ, e também tem formação técnica em Produção Audiovisual pela FAETEC. Atualmente divide a vida entre pesquisas em Humanidades Digitais e o portal Disconversa, onde contribui como editor, colunista e webmaster, assim como produtor e editor de áudio no Disconversando. Entre opiniões polêmicas e informações obscuras, enxerga em um disco do Cartola a mesma beleza que no Metal Machine Music do Lou Reed.

Deixe um comentário