Confira os lançamentos da Noize e da Três Selos para outubro

Traficando Informação, do MV Bill, é o novo lançamento da Noize Record Club

Traficando Informação é o álbum de estréia de MV Bill, na verdade uma reedição de CDD Mandando Fechado, lançado pelo selo Zâmbia acrescido por três faixas inéditas e um remix da música “Marquinhos Cabeção”.

Produzido por MV Bill, Ice Blue (Racionais MC’s) e DJ Luciano, Traficando Informação consagrou-se em seu lançamento como o Álbum do Ano e teve sua faixa “Soldado do Morro” escolhida a Música do Ano no prestigiado Prêmio Hutúz de 2000. Além de apresentar o rapper a todo Brasil, esse disco trouxe visibilidade para a comunidade carioca da Cidade de Deus, antes de o local ser mundialmente conhecido pelo filme de mesmo nome. MV Bill nasceu e mora até hoje na localidade e conta que escreveu as músicas desse álbum a partir do que observava ao seu redor:

A parte lírica foi contextualizada dentro da Cidade de Deus. Da minha janela, eu virava uma grande lente onde via tudo acontecendo. Desde as pessoas comemorando, como retrato na música “A Noite”, até as pessoas se drogando, como em “Traficando Informação”, ou entrando pro caminho do crime, como em “Soldado do Morro”. Tudo isso a Cidade de Deus me proporcionou através de um olhar de morador – diz MV Bill. 

Nesta reedição especial a Noize manteve o lado A com a mesma sequência do LP original lançado em 1999 (“Introdução”, “Traficando Informação”, “A Noite”, “Soldado do Morro”); já o lado B traz uma tracklist inédita: “De Homem Pra Homem”, “Um Crioulo Com Uma Arma”, “Marquinhos Cabeção” (a versão original, não a remix) e “Pare de Babar”. Apenas a primeira música do lado B estava no LP da época, as outras três faixas nunca haviam saído em vinil até agora. Preparamos uma playlist exatamente com essa tracklist, segue lá no Spotify!

Com venda avulsa esgotada, você pode adquirir o disco através do Noize Record Club, fazendo a assinatura mensal ou bimestral.


Rasif, do pianista Amaro Freitas, é o lançamento da Três Selos

Lançado em 2018, o álbum Rasif traduz para o jazz culturas tradicionais nordestinas e conecta com naturalidade à vanguarda de nomes como Vijay Iyer, Thelonious Monk, Moacir Santos e Hermeto Pascoal.

O músico é acompanhado pelo contrabaixo acústico de Jean Elton, e pela bateria de Hugo Medeiros. A partir deste lançamento, o trio ingressou em circuitos internacionais e se consolidou como uma das maiores referências do jazz contemporâneo brasileiro.

Para a merecida edição nacional de Rasif, o selo preparou um projeto gráfico diferente da versão lançada pela Far Out em 2018, com tiragem limitada, vinil 180 gramas, capa gatefold empastada, pôster exclusivo e material inédito. Ouça o álbum abaixo!

Você pode adquirir o disco aqui, tanto na venda avulsa, quanto na assinatura do selo!

Vitor Silveira
Últimos posts por Vitor Silveira (exibir todos)

Vitor Silveira

Vitor Silveira, é graduado em Biblioteconomia pela UFRJ, e também tem formação técnica em Produção Audiovisual pela FAETEC. Atualmente divide a vida entre pesquisas em Humanidades Digitais e o portal Disconversa, onde contribui como editor, colunista e webmaster, assim como produtor e editor de áudio no Disconversando. Entre opiniões polêmicas e informações obscuras, enxerga em um disco do Cartola a mesma beleza que no Metal Machine Music do Lou Reed.

Deixe um comentário