Você coleciona música ou hype?

No Brasil de 2020, no ápice da pandemia mundial do COVID-19, temos agora três empresas nadando contra a correnteza e lançando discos de vinil em edições limitadas mensalmente. Embora existam comparações entre as três, o modo de trabalho e principalmente a curadoria são diferentes e, no fim das contas, acabam sendo complementares para quem pode desembolsar mais de R$250 mensais para assinar os clubes.

Ler mais