Na Parte Funda da Piscina # 5

(re)descobrir sons é o que nos move.


Eu, DJ tranzimbah, serei seu guia “Na Parte Funda da Piscina“.

Nessa sessão do nosso Disconversa, vou apresentar DJ Sets periódicos cuja a finalidade, e como o nome sugere, é dar um mergulho de cabeça para descobrir novos gêneros musicais, subgêneros e principalmente novas sonoridades. O termo foi usado por Ed Motta em uma entrevista à Mauricio Valladares, no programa “Ronca Ronca“, para se referir àquelas músicas que saem do costumeiro, que vão muito além da beirolinha. E como um entusiasta e propagador dos mergulhos sonoros mais profundos, decidi batizar assim esse novo projeto.

Essa quinta NPFdP foi feita de um tiro só com músicas que sempre estou ouvido e me fazem um bem danado. Gosto de ouvir jogando um fifinha, cozinhando, tomando um vinho e trocando idéia, fazendo o tempo passar no ramal Japeri e foi feita principalmente para quem gosta de pensar fora da caixinha. É comum ver pessoas repetindo falácias sobre a cultura Hip-Hop, achando que ela se resume ao rap e a um somente sub gênero dentro dele. Aqui usei sonoridades que são taxadas como alternative hip-hop, underground rap e afins. Não se deve reduzir nada para somente um rotulo. Pensar e consumir fora do que é habitual devia ser nosso lema de vida. Sendo assim apresento raps que são desdobramento do jazz e alimentos sonoros para ouvidos famintos que não se ligam em rótulos e gostam de (re)descobrir sonoridades.

Aumente o som e Bom mergulho.

Últimos posts por William de Abreu (exibir todos)

William de Abreu

William “Tranzimbah” de Abreu tem 29 anos, é comunicólogo e DJ.⠀ Will é o cara que manja tudo de Black Music, um dicionário ambulante de quem sampleou quem nesse mundão sem fronteira. As misturas de música brasileira com rap e hip-hop são seus xodós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *