5 formas de usar o Discogs ao seu favor

Conheça outras funções da plataforma além de catalogar a sua coleção

Nós já ensinamos em outro post como usar o Discogs para catalogar e comprar, porém a maior base de dados sobre LPs da internet tem várias outras funções e hoje vamos apresentar cinco delas. Confira!


1. Conferir o preço dos discos na hora do garimpo

Quanto será que custa aquela primeira edição VG/VG (se tu não sabe do que estamos falando pode dar uma olhada aqui antes de seguir com o post!) da Tábua da Esmeralda (Jorge Ben, 1974) que tu encontrou num garimpo? O Discogs pode ser o seu melhor amigo nessa hora! Os prints do post são do site para a melhor visualização, mas sugerimos sempre ter o app instalado no telefone, ok?

A primeira coisa é identificar exatamente qual é a prensagem do disco que você tem em mãos. Normalmente o código do disco (1) já é mais do que o suficiente. Quando não, basta conferir também o ano de lançamento (2). Normalmente você encontra essas informações no rótulo do disco ou em alguma extremidade da capa!

Sabendo que o disco que você tem em mãos é exatamente o disco do cadastro você pode checar o preço em dois lugares: no mercado (3) para ver por quanto o disco está sendo vendido atualmente, e nas estatísticas (4), onde você pode ver por quanto o disco foi vendido no passado:

No dia 03 de maio e no dia 16 de abril foram vendidas duas cópias VG/VG, então podemos imaginar que o disco nessa condição vale uma média de 230 reais. Claro que não podemos esquecer que isso é a internet, tudo pode variar conforme a sua cidade, a oferta, a procura do disco, etc. Mas isso é assunto para um outro post.


2. Escolher um disco de forma randômica

Dúvidas sobre o que escutar? É só deixar os astros o algoritmo decidir por você!

No app basta balançar o celular na página da sua coleção e o Discogs te sugere um disco randômico. No meu caso foi o maravilhoso Souvlaki, do Slowdive.

O mesmo vale para a sua wantlist! Quer novas formas de se torturar com aquele disco que você procura? É só agitar a tela!

Se você estiver usando o computador basta clicar aqui:


3. Aquela ajuda na organização / Notas sobre a coleção

Essa aqui é muito boa pra quem tem uma coleção um pouquinho maior, ou então tem os discos em dois ou mais lugares diferentes!

No meu caso, tenho uma estante pros 12″, um espaço na estante pros 10″ e caixas pros 7″, então criei três folders diferentes com os tipos de disco, mas nada impediria de criar um folder chamado “QUARTO” e outro chamado “SALA”, ou então um chamado “CASA DA NAMORADA”, e por aí vai.

Se eu fosse um pouquinho mais compulsivo poderia especificar em qual prateleira da estante o disco está, pra isso poderia usar as notas, esse em especial estaria no folder 12″ e em notas estaria escrito “prateleira 5”. Mas segura esse print pra próxima dica!


4. Duplicatas nunca mais!

Esse disco é um caso cruel do que chamamos de disco com a mesma capa, mas com um detalhezinho diferente!

Eu já tinha na coleção o volume 1, que é o do print acima, só que quando comprei ele estava numa capa genérica (dessas toda branca, sabe?). Enfim num garimpo desses da vida encontrei o volume 2, ou pelo menos o que eu achava que seria o volume 2 (hehe). Comprei sem olhar o Discogs achando que quase-completaria a coleção, mas no fim ficou me faltando a capa do volume 1 e o disco do volume 2. Pelo menos agora eu tenho o primeiro dico na capa do segundo, não é?

Ah, e o Lucas ganhou de presente o primeiro disco sem a capa!


5. Filtros e mais filtros

Esse é um tópico que não pretendemos esgotar aqui, inclusive podem cobrar um post futuro sobre isso!

Com o perdão da falta de criatividade, mas alguém aqui já explorou o menu “explorar”? Pois deveria, é um prato cheio pra pesquisa musical! Ali você encontra as páginas para explorar a base de dados e deixar que os filtros trabalhem por você. Também encontramos os manuais de como submeter um novo cadastro, uma edição num cadastro já adicionado, uma lista, etc. (leiam, é realmente muito bom!). Tem também como explorar por gêneros e estilos, mas vamos dar uma olhada na busca geral, o famoso “explore tudo“.

Aqui você encontra absolutamente TUDO que existe cadastrado no Discogs, no momento de escrita desse post são 7.067.133 de artistas, que fizeram 1.785.120 lançamentos, que se desmembram em 12.927.171 edições, em 1.576.949 de selos e/ou gravadoras. E o que eu faço com isso? Bom, posso filtrar ali do lado esquerdo pra descobrir, por exemplo, tudo o que tem na base do Discogs e que tenha sido lançado no Brasil nos anos 1950.

Vitor Silveira
Últimos posts por Vitor Silveira (exibir todos)

Vitor Silveira

Vitor Silveira, é graduado em Biblioteconomia pela UFRJ, e também tem formação técnica em Produção Audiovisual pela FAETEC. Atualmente divide a vida entre pesquisas em Humanidades Digitais e o portal Disconversa, onde contribui como editor, colunista e webmaster, assim como produtor e editor de áudio no Disconversando. Entre opiniões polêmicas e informações obscuras, enxerga em um disco do Cartola a mesma beleza que no Metal Machine Music do Lou Reed.

Deixe um comentário